segunda-feira, 29 de junho de 2009

Exterminador do Futuro


Pra não dizer que não fiz nenhum post esse mês, vamos aproveitar a onda do novo filme e falar de Exterminador do Futuro.
Não sou "fãzaço" da franquia, mas gosto bastante do modo como eles "amarram" as viagens temporais na série. Claro, sem sombra de dúvida, os melhores filmes são os dois primeiros.
O terceiro nada mais é do que uma releitura dos outros dois, mas o que eu curto nesse é o final, que mostra como o John Connor acabou entrando na guerra.
E o quarto? Bom, o quarto é legal... ponto. Filme de ação divertido, cheio de buracos no roteiro, mas ate que não atrapalham tanto. Fica bem aquém dos outros filmes da série, já que a franquia muda de direção... agora estamos no futuro, John está se tornando o líder que estava predestinado a ser, e tem que proteger seu futuro pai, Kyle Reese.
E por falar em furos do roteiro, esse é mais um... se não o maior, já que o cerne todo do filme está centrado nisso, ou seja: na tentativa das máquinas de, mais uma vez, tentar matar John Connor ou seu pai. Nos filmes anteriores, isso se explica porque, no futuro, Connor é o líder da resistência humana. Só que isso não se encaixa nesse filme, por dois motivos:
1. Ninguém, além do Connor, sabe que Kyle Resse é seu pai... por que diabos as máquinas tentariam matar um guri de 16 anos?
2. Connor ainda não é o líder, e a máquina do tempo ainda não foi inventada. Como diabos as máquinas sabem que Connor vai se tornar o líder da resistência?
Esse é o problema de se lidar com as viagens no tempo... algumas vezes, a coisa toda fica bem amarrada, mas outras, surgem uns buracos que fazem até os próprios criadores da coisa toda ficarem confusos...
E a série da Tv, The Sara Connor Chronicles? Pô, eu achei legal pra kct... pena que não tem nada a ver com os filmes, heheheeh... mas seria legal se eles tivessem feito um esforço de amarrar as coisas numa cronologia só.
No seriado, a premissa básica permanece a mesma, só que tem muito mais coisas... temos humanos vindo para o passado com outras missões específicas, e máquinas com outras missões, como ir preparando o terreno para a guerra que virá.
Tem uns episódios bem interessantes, algunas até se passando no futuro, outros nem tanto, tratando mais de encher linguiça, mas até que é normal nesses seriados.
Só pena que a segunda temporada terminou sem amarrar todas as pontas soltas. Bem, era de se esperar, já que era uma série para um público muito específico e que precisava ser acompanhada meio que à risca para não se perder.
Esperemos que o próximo filme tenha outro diretor e um roteirinho melhor. Poderiam até fazer o famoso crossover Robocop vs. Terminator, não? =D

Um comentário:

  1. o foda seria o robocop q se move numa velocidade surpreendentemente lenta... xD

    ResponderExcluir

 
BlogBlogs.Com.Br