sábado, 18 de junho de 2011

Linha do Tempo

A Quadrinhópole está mundando uma vez mais. Em breve, estará no ar o novo site, que objetiva não apenas a produção, mas também a distribuição de quadrinhos digitais. Nesse momento importante, cabe aqui a montagem de uma linha do tempo até o momento, mostrando a evolução que esse projeto teve (e eu também tive) desde os primeiros anos da década passada. Vamos lá?

Leonardo Melo e André Caliman na Festcomix de 2004. Dois guris ingênuos e muita vontade de fazer quadrinhos.
Outubro de 2006. Lançamento da Quadrinhópole # 01 durante os 24 anos da Gibiteca de Curitiba.
No mês seguinte, a Quadrinhópole é vendida do lado de fora da Festcomix. Leonardo e André estavam lá, junto com Cadu Simões, na época vendendo a também estreante Garagem Hermética. Eram os primeiros passos para o Quarto Mundo, grupo de quadrinistas que seria oficialmente fundado no ano seguinte.
Para a segunda edição, em dezembro de 2006, eles resolvem experimentar interações de quadrinhos com outros tipos de arte. A primeira tentativa se dá com música, na qual a Quadrnhópole # 2 traz um clip desenhado de "Papai Noel, Velho Batuta", dos Garotos Podres. No lançamento, a banda faz uma memorável apresentação em Curitiba.
23º Ângelo Agostini. Novamente, os quadrinistas independentes se reúnem para ajudarem-se mututamente. A Quadrinhópole está presente e Leonardo Melo participa de uma mesa redonda junto com outros artistas importantes do ramo.
Para a terceira edição, em Março de 2007, a interação se dá com teatro. Na foto, o elenco da peça "O que fazer com os ossos?" adaptada nas páginas da revista, que foi lançada durante o Festival de Curitiba. A peça tinha direção de João Luiz Fiani, um dos artistas mais respeitados da dramaturgia.
Em Julho/2007 é lançada a quarta edição, fazendo interação com dança. A artista Fernanda Torres, biografada nas páginas da revista, apresenta-se durante o evento de lançamento na Gibiteca.
A quarta edição participa do HQMIX de 2007. A participação de quadrinistas independentes aumenta ainda mais e o Quarto Mundo já está praticamente formado nessa época, embora ainda não ostente o nome pelo qual ficou conhecido nacionalmente.
Outubro de 2007. Exatamente 1 ano após o lançamento da primeira edição, é realizado o lançamento da quinta. Para comemorar, a nova revista traz 132 páginas de quadrinhos.
No mesmo dia, Plínio Filho lança "O Dinossauro do Amazonas".
Novembro de 2007. Acontece o FIQ em Belo Horizonte, onde se dá a estréia oficial do Quarto Mundo. Leonardo Melo e a Quadrinhópole estão presentes.
A Quadrinhópole continua sua participação nos mais variados eventos. Nas fotos acima, vemos a participação na Maratona Devir, do Sesc em Quadrinhos de Londrina/PR e da Feira de Artes em Ibaiti/PR.
24º Ângelo Agostini (2008). O Quarto Mundo recebe o prêmio de destaque do ano. Novamente, a Quadrinhópole marca presença.
Na sexta edição, lançada em Março de 2008, volta a interação com artes e a bola da vez é o cinema. A história "Insanidade", publicada na revista, é adaptada para um média-metragem produzido pela Photon Filmes. É a primeira vez que um filme nacional utiliza a técnica de croma key para elaboração de cenários virtuais.
Julho de 2008. A Quadrinhópole ganha o prêmio de melhor revista independente de grupo e lança a sétima edição. Leonardo Melo discursa afirmando que seria a última.
FIQ de 2009. Mais de um ano depois, é publicado o oitavo número da Quadrinhópole. Uma edição especial feita especialmente para o evento, que trazia apenas histórias de ficção científica com alguns dos maiores nomes do quadrinho independente da época.

Até o momento, a última edição publicada da revista.
Depois de atingir a marca inédita de ter 7 edições publicadas de forma independente no período de 1 ano e meio, ganhar o HQMIX e publicar a oitava edição, considerada a melhor de todas por muitos, a Quadrinhópole acaba ficando estagnada durante todo o ano de 2010.

Há algumas poucas participações em eventos, mas nenhuma grande novidade de sua parte.
2011. A Quadrinhópole muda seu nome e sua marca. Agora, ela não é mais apenas uma revista independente, mas uma editora e distribuidora de quadrinhos digitais.

E aguardem. Vem mais por aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br