sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Odeio viver na Era do Politicamente Correto

Não me entendam mal. Acho que nossa Era tem muitas coisas legais. Internet. Games com gráficos fodões. Filmes bons (apesar da mania de hollywood de produzir clichês, reboots e refilmagens desnecessárias, mas essa é outra história). Boas obras artísticas. Tecnologia acessível. Bares bacanas pra sentar e conversar com os amigos. Liberação sexual. Progressos científicos. E por aí vai.
E claro que temos ainda muitos males, como corrupção, problemas ambientais, fome, etc. Mas se tem uma coisa que me deixa puto é essa mania de ser "politicamente correto". Isso simplesmente está acabando com toda diversão.
Essa charge do Quino publicada essa semana ilustra bem o momento pelo qual passamos. Foi-se o tempo em que víamos o Dedé chamando o Mussum de "Negão". Se fosse hoje, seria racismo. Foi-se o tempo em que víamos o Pica-Pau acendendo um charuto maior do que ele ou correndo atrás de uma gostosa. Hoje isso "influencia nossas crianças negativamente". Mas escutar funk com letras desrespeitosas à mulher e cheias de apologia ao sexo, tudo bem, né? Ver crianças cantando letras com "bunda" e "vou te pegar" e "cachorra", não tem problema, porque, claro, a indústria precisa vender e nada melhor do que as pessoas tomarem consciência de sua sexualidade cada vez mais cedo. E que se foda a inocência infantil.
Mas estou fugindo do assunto de novo. O que eu queria expressar é minha raiva quando vejo a Disney comprando os direitos da Marvel e tirando o charuto da mão do Wolverine, por exemplo. Porque descaracterizar o personagem, tudo bem, mas as crianças não podem ver que um adulto tem hábitos pouco saudáveis. E na boa, que criança que vai entender a cronologia dos X-Men hoje em dia?
Sinto falta do bom e velho humor negro como o dessa foto:

Mas não, hoje temos idiotas que vão assistir a TED e acham que o filme deveria ser proibido porque "traumatiza as crianças". É claro, porque filmes, games, RPG e todas as mídias da cultura pop influenciam facilmente qualquer um, levando QUALQUER PESSOA a, por exemplo, entrar armada num cinema e disparar contra todo mundo. Isso NÃO TEM absolutamente NADA A VER com o fato desse tipo de pessoa ter problemas mentais e nenhum discernimento e se deixar levar por qualquer desenho animado que tenha um coelho jogando dinamite num caçador.
Sério, as pessoas estão ficando cada vez mais idiotas. Ou mais cínicas, porque é preciso ser muito CEGO para não querer colocar a culpa dos atos dos indivíduos NOS PRÓPRIOS INDIVÍDUOS. É mais fácil culpar aquele filme violento, aquele game para adultos, aquele desenho animado politicamente incorreto.
O mundo está ficando mais chato, mas talvez seja eu. Culpa dos bons desenhos da minha infância.

Um comentário:

  1. Concordo com você Melo. Huxley coloca essa neura que o ser humano tem de nunca andar ou pensar por si mesmo, sempre reverenciando opiniões e bobagens alheias. É a maneira de sempre se espelhar num ícone, seja ele ilustre ou medíocre.

    ResponderExcluir

 
BlogBlogs.Com.Br